Ebitda – Conceito, Definição e Como calcular.

Ebitda – Conceito, Definição e Como calcular.

Compartilhe

O EBITDA é importante quando eu estou analisando a minha empresa, ou até outras companhias, eu preciso ter em mãos uma quantidade razoável de dados contábeis que esclareçam alguns pontos a fim de podermos emitir uma opinião.

Dados como o tamanho das disponibilidades da empresa, qual o total de suas dívidas em seu passivo bancário, quanto de capitalização os sócios possuem no patrimônio líquido dentre outras. Com essas informações, eu consigo calcular através das técnicas de análise de balanço se a empresa vai bem, ruim ou regular.

Nos últimos tempos, uma ferramenta da análise de balanço utilizada por muitos analistas é o EBITDA, um indicador que mede de fato o lucro que a empresa teve no período observado sem considerar impostos, juros, depreciação ou amortizações.

Ficou curioso sobre que ferramenta é essa e como utilizá-la? Então vamos ao tema de hoje.

EBITDA, conceito e definição.

Um dos principais indicadores financeiros na análise fundamentalista, o EBITDA tornou-se uma recente sensação entre os investidores. Do inglês Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation  and Amortization ou ainda LAJIDA em português que traduzido fica Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização.

Resumidamente o EBITDA demonstra a geração operacional de caixa da empresa analisada, ou seja, quanto a empresa gera de recursos apenas em suas atividades operacionais, sem levar em consideração os efeitos financeiros (o pagamento de juros e taxas financeiras decorrentes de empréstimos bancários ou o recebimento de juros decorrentes de aplicações financeiras e os de impostos (Imposto de Renda e a Contribuição Social). O EBITDA seria algo como uma “Margem Operacional melhorada”.

Seu cálculo é bastante simples, porém deve-se atentar a correta introdução dos valores respeitando os sinais indicados nos parênteses:

calculo ebitda

Interpretação: a geração EBITDA da empresa é de fato o que a empresa criou de caixa (dinheiro) no período analisado, já descontando efeitos contábeis que não exigem um pagamento monetário imediato como depreciação, despesas financeiras ou variações cambiais.




O EBITDA deve ser analisado junto de outro cálculo que em conjunto demonstram com clareza a real situação econômica financeira da companhia. Este índice é conhecido como índice de alavancagem e é calculado da seguinte maneira:

Alavancagem Financeira:

1º Passo: Soma-se todas as dívidas da empresa, tanto de curto como de longo prazo.

2º Passo: Do resultado da soma do passo anterior, subtrai-se o valor em disponibilidades da empresa.

3º Passo: Divide o valor obtido acima pelo EBITDA apurado no mesmo período.

Resultado: o valor apurado é, em média, o número de anos que a empresa necessita gerar de EBITDA para honrar suas dívidas bancárias.

Exemplo prático:

ebitda

Em teoria, a empresa necessita de 3,5 anos para honrar suas dívidas totais com bancos se e somente se o EBITDA mantiver-se em médio no mesmo valor do apurado em 2015.

Apesar de muito utilizado, o EBITDA não deve ser o único indicador que vai basear sua decisão sobre investimentos, gestão da empresa ou até a compra de uma ação. Ele é, assim como todos os índices, uma das mais diversas ferramentas disponíveis aos analistas e deve ser utilizada em conjunto aos demais indicadores.

Então é isso ai! Agora você sabe como se calcula o EBITDA e qual a sua funcionalidade.

Se gostou do artigo compartilhe com os amigos. Até a próxima.

 

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta